fbpx

5 Desafios da Mediação Privada

Blog

5 Desafios da Mediação Privada

 

Desde o advento da Lei de Mediação em 2015, a Mediação Judicial protagonizou papel importante na disseminação do instituto, muito embora a mediação praticada nos tribunais aproxime-se muito mais da conciliação do que da mediação. Apesar do distanciamento dos princípios basilares da Mediação, foi a Mediação Judicial que colocou o instituto no radar da sociedade abrindo caminho para a Mediação Privada.

É verdade que em razão desse movimento hoje há diversas Câmaras Privadas e Plataformas online fazendo Mediações Privadas, porém ainda encontram alguns desafios pelo caminho.

Os 5 desafios da Mediação Privada:

1. superar a cultura litigiosa;

Mudar a cultura de uma sociedade requer tempo e persistência. Já percebemos uma mudança na mente dos usuários do sistema judicial em termo de que trata-se de um sistema vagaroso e burocrático, mas ainda é necessário a mudança de paradigma de que é preciso outra pessoa decidir o que é melhor para o outro impondo uma decisão. Para essa mudança ocorrer é necessário persistir na disseminação dos Métodos Adequados de Conflitos (Mediação, Arbitragem, Negociação, Dispute Boards…) e empoderamento da sociedade para que possam por si decidirem o que querem e como querem.

2. formar Mediadores de carreira

 A herança da mediação judicial se estende também aos profissionais da área em que a maioria dos Mediadores atuam há décadas de forma gratuita e voluntária nos tribunais. Para que a Mediação Privada ganhe seu espaço os Mediadores precisam mudar o mindset vislumbrando que é possível a prática privada remunerada. O CNJ recentemente publicou parâmetros de pagamento para os Mediadores e Conciliadores reforçando a necessidade de desenvolvimento de um plano de carreira do mediador.

3. lidar empresariamente com a mediação

A partir dessa transformação no mindset, mediador voluntário à mediador empresário, surge a necessidade de desenvolver habilidades comerciais – marketing, vendas, precificação, análise de mercado e concorrentes, política de relacionamento com clientes.

4. desenvolver visão multiprofissional

Não é incomum encontrarmos pessoas que acreditam que a mediação é uma área exclusiva do direito. A multidisciplinariedade mostra-se essencial na mediação pois trás ao instituto embasamento prático da imparcialidade e neutralidade tão importante no procedimento. Ao trazer facilitadores com vivências e formações diferentes para a mesa demonstramos as partes que é possível a colaboração e cooperação apesar das diferenças!

 5. fazer a revolução

Mudança não acontece sozinha e tão pouco se faz apenas pela conversa! É preciso fazer o que ninguém fez ou faz. É preciso agir! É preciso ser disruptivo!!

 

Tathyana Gomide

Blog

Assine nossa newsletter

Preencha seus dados e receba novidades da mediei


Mandar mensagem
Olá !
Podemos te ajudar ?
Powered by